outro


Also found in: Wikipedia.

outro

(ˈaʊtrəʊ)
npl -tros
(Music, other) music informal an instrumental passage that concludes a piece of music
[C20: modelled on intro]
Collins English Dictionary – Complete and Unabridged, 12th Edition 2014 © HarperCollins Publishers 1991, 1994, 1998, 2000, 2003, 2006, 2007, 2009, 2011, 2014
References in periodicals archive ?
De outro lado, na segunda senda, para introduzir o espaco do que se coloca o luto antecipado, a nocao de sobrevida, desde dois fragmentos de Jean-Luc Godard (1996), em JLG/JLG: autoportrait de decembre.
Quarto que lhe recorda o outro quarto, o da prisao domiciliaria de Xavier de Maistre, no livro 'Viagem a volta do meu quarto.'
Por outro lado, "mantido no direito", o "sujeito" pode ser definido como categoria tanto "pratica" (na sua "emergencia" e "autoridade") como teorica (na sua "conceituacao").
No entanto, os reporteres nao apenas contam historias de vida, mas, cada vez mais, querem demonstrar, por meio do autorrelato, como sao afetados pelas historias que contam, o grau de testemunha que tambem possuem, seu engajamento social, a dificuldade no encontro com o Outro. No conjunto de relatos aqui estudados (os de Eliane Brum, Fabiana Moraes e Svetlana Aleksievitch), identifico a emergencia de uma reportagem autorreflexiva, ao modo de um tipo de documentario (Nichols, 2016).
Em suma, do ponto de vista etico, os projetos de vida estao vinculados as respostas existenciais a questao "que vida eu quero viver?" (La Taille, 2006, p.36) e relacionam-se as aspiracoes e objetivos de viver uma vida com sentido que oportunize a expansao de si proprio e a busca e/ou manutencao de representacoes de si de valor positivo, assim como possibilite a busca da 'vida boa' em conexao com o outro, visto como alguem de valor, em uma sociedade justa e igualitaria.
Espinosa define o afeto indignacao como "o Odio a alguem que fez mal a outro." (E III Def af 20 p.
Investia-se em uma pratica conectada com a invencao de formas de vida, de estar com o outro e de habitar a cidade, compondo dispositivos que favorecessem expressoes poeticas, criativas e sensiveis e que operassem a inauguracao de gestos singulares.
A racionalidade de Quevedo e seu trabalho intenso sobre a linguagem representam um dos lados da criacao poetica, cujo outro lado seria a imaginacao, a capacidade de produzir simbolos.